Durante a 18ª Sessão Plenária da Câmara Legislativa de São Cristóvão, realizada na noite desta quinta-feira (25), os parlamentares debateram a ampliação dos cemitérios de São Cristóvão, implantação de redutor de velocidade, reforma do terminal de integração e pavimentação e drenagem de vias públicas.

A pavimentação e drenagem da travessa Tancredo Neves, implantação de redutor de velocidade em frente à escola Josinalva Santos da Silva na rua José Prado Barreto; o alargamento das pontes da avenida Canal, no Eduardo Gomes e a pavimentação da rua Alex Nascimento Silva, foram indicações dos vereadores Rege do Rosa Maria e Lilo Abençoado e Tony da Academia, respectivamente.

Também a reforma do Terminal de Integração em frente ao Campus da Universidade Federal de Sergipe, foi solicitada por Lilo devido ao “péssimo estado de conservação e necessidade de manutenção, que não ocorre há muito tempo”, explicou.

Aproveitando o tempo parlamentar no Grande Expediente, Lilo Abençoado chamou a atenção para a importância de melhorar o atendimento de benefícios eventuais prestados pela Assistência Social do município.

Segundo o vereador, após entrar em contato com o número de atendimento para ajudar duas famílias em luto que necessitavam do auxílio funeral, a pessoa que atende tal serviço não soube dar as informações nem teve sensibilidade.

“É preciso colocar uma pessoa que se sensibilize, principalmente num momento tão difícil quanto o da morte de um ente querido. Enquanto cidadãos não devemos estar com a cuia na mão para poder ter acesso aos benefícios eventuais, pois pagamos os nossos impostos e devemos ser melhor atendidos”, enfatizou.

O vereador Rafael Araújo se pronunciou sobre um evento realizado no Alto da Colina. “A população realizou um movimento para comemorar o aniversário de um buraco da Avenida Hildete Falcão Batista. A avenida está completamente abandonada pela gestão inoperante. Me sinto muito feliz por ter participado desse movimento e quero aqui dizer que a comunidade daquela região está revoltada”.

Adailton Lopes defendeu suas proposituras para ampliação dos cemitérios do Alto do Bernardo, Alto da Colina e povoado Cabrita, com a construção de muro e gavetas para novos sepultamentos. “Não apenas por esse momento de pandemia que vivemos mas também por conta do aumento da população em nossa cidade que vem se desenvolvendo e necessita cada dia mais de novos espaços para as famílias sepultarem os seus familiares”, concluiu.

 

Ascom/CMSC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *