Na segunda sessão plenária da Câmara de Vereadores de São Cristóvão realizada na noite de quinta-feira (20), os parlamentares municipais apresentaram indicações, requerimentos, e discutiram sobre um Projeto de Lei em benefício dos taxistas.

Os discursos tiveram  início com o vereador Rafael Araújo agradecendo ao público que prestigiou o projeto “Tempo de Colheita” realizado no município pela terceira vez com show de Irmão Lázaro e bandas cristãs locais. Ele também falou do seu projeto para redução do recesso parlamentar solicitando aos demais parlamentares a votação favorável.


Vanderlan Nego saudou aos pares pelo início do ano legislativo e destacou a entrega da pavimentação do povoado Várzea Grande parabenizando a Prefeitura pela conclusão da obra.

Terceiro orador da noite, Diego Prado defendeu que fosse encaminhado ao superintendente dos Correios a viabilização de entrega de correspondências no povoado Cantinho do Céu e também para que o prefeito realize o calçamento das ruas 01, 02, 03 e 04 no mesmo povoado.

O primeiro PL protocolado em 2020 foi do vereador Djalma Santana solicitando aquisição e instalação de bloqueadores de ar nos hidrômetros de todos os imóveis comerciais e residenciais de São Cristóvão. “A entrada de ar encarece muito valor das contas de água e a população reclama constantemente desse problema”.

Finalizando os discursos durante o grande expediente, Vereador Tony da Academia solicitou que a Prefeitura realize o revestimento da segunda etapa dos canais existentes nos conjuntos Eduardo Gomes e Lafayete Coutinho. Também parabenizou o presidente Paulo Júnior pela devolução à Prefeitura de R$ 275 mil do duodécimo economizado em 2019 e agradeceu ao prefeito Marcos Santana pela aplicação de parte do recurso na reforma da praça Durval Militão, conhecida como Praça da Caixa D’Água, que homenageia seu avô, Durval Militão, atendendo a um requerimento de sua autoria.

Debate – Durante a sessão houve um debate sobre a autoria do projeto de lei 003/2020, que trata do aumento do tempo de uso de fabricação para 15 anos dos veículos de táxi no município, pois o prazo atualmente é de dez anos. Tal propositura foi inicialmente protocolada pelo presidente da Casa, Paulo Junior, atendendo a um pleito da categoria. “Em novembro de 2019, recebi o ex-vereador Zé Rocha, condutor de táxi lotação, que solicitou a ampliação do prazo em um projeto semelhante ao que tramitou na Câmara de  Aracaju. Atendemos ao seu pedido e solicitei que todos os vereadores o subscrevessem, pois entendemos que beneficiaria a toda sociedade sancristovense. No entanto, o vereador Rafael Araújo se recusou por ter apresentado uma matéria semelhante”.

Em virtude dessa discussão, a Ordem do Dia foi transferida para a próxima sessão a ocorrer na quinta-feira (27).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *